Estão matando o UOL por dentro...

Parece que o UOL está sendo administrado por um ditador.

Anunciaram a invenção de uma taxa para assinantes ao arrepio da lei e do contrato.

Agora, querem calar os blogs das pessoas comuns, mantendo apenas aqueles de famosos selecionados.

Assim, este blog está sendo calado pelo UOL. Creio que também a minha audiência ao portal esteja se encerrando.

Só posso desejar boa morte.

Estaremos em novo endereço em breve.



Escrito por Prof.Perdigão às 01h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Falsa discriminação

Como se não bastassem as eternas torrentes de preconceitos, está na moda que algumas de suas potenciais vítimas evoquem discriminação para esconder ou justificar suas limitações e incompetências.

Neste blog, já havia sido comentado o pesadíssimo caso da Unir, há alguns anos.

Ontem, vimos isso entre os dois eleitos para o executivo do Distrito Federal.

Não difere do discurso que se tenta vender para manter certa reitora no cargo, a despeito de ser a sua a única reitoria ocupada neste momento*, dentre todas as federais.

O que se diz é que sua saída seria equivalente ao impedimento de Dilma, fato ainda não assimilado por uma minoria como tendo sido resposta a uma pressão de setores influentes e suficientemente apoiada ou tolerada por populares.

Concordo com a manutenção da reitora e de seu grupo político nos cargos. Só assim será possível comprovar que a gravidade excepcional do problema interno é, mesmo, exclusivo de sua gestão e não de uma conjuntura desfavorável ou de uma discriminação de gênero.

Mas, se é, mesmo, assim, fica mais uma vez evidenciada a ausência de cabeças pensantes entre os invasores da reitoria.

Estes vão alimentando o discurso do grupo no poder, que certamente ecoará em 2020, de que "não deixaram a mulher trabalhar".

Já passou da hora de serem minimamente coerentes com a retórica de que não querem a saída da reitora.

É preciso calar esse discurso falacioso de discriminação! Deixem-na com totais condições de trabalho já! Desinvasão já!

*UFRGS e UFPR sofreram invasões de reitoria em 2018, mas por questões cuja solução era de competência interna da universidade. Nenhuma outra invasão foi registrada tendo como reclamação a mudança da Constituição. Desconexão entre pauta de reivindicações e poderes dos agentes públicos pressionados só se vê na ignorância reinante no Planalto Central. É de entristecer qualquer Darcy.



Escrito por Prof.Perdigão às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O problema é bem maior...

A cobertura da grande imprensa nacional sobre a execução da vereadora carioca tem sido no sentido de combater as tais "notícias falsas".

Realmente, eu adoraria viver em um lugar em que o problema se limitasse a esse.

A informação circulante era a de que a ativista política era associada a bandidos.

Informação absurdamente falsa, sim, mas não importa.

A ideia que a informação fantasiosa buscou evocar é a de que bandido tem de morrer.

E é aí que mora o problema.

As concepções de Estado, de Direito, de Justiça passam muito longe da cabeça da enorme maioria das pessoas.

Parece difícil a compreensão de que até o pior bandido precisa ser julgado e condenado, e que sua pena é de prisão, não de morte.

Exatamente como a lei determina. E com toda chance de defesa que a lei concede. Nem mais, nem menos.

De um lugar em que o pensamento hegemônico é a velha lei de Talião, não podem existir boas expectativas quanto ao futuro.



Escrito por Prof.Perdigão às 22h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Mais sobre 2018/1

Já disponibilizei, no site UnB.BoaProva.com.br, o plano de disciplina para Química Geral Teórica 2018/1.

Queixei-me de não ter segurança de investir tempo especial na preparação de algo que pode durar somente um semestre.

Não conseguindo fazer toda a melhoria de uma vez, vou fazendo aos poucos, semestre por semestre.

Neste, avançamos na bibliografia. Está renovada. Havendo oportunidades, implantarei algumas alterações no enfoque.

Boa matrícula e bom semestre a todos.



Escrito por Prof.Perdigão às 00h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Preparação para 2018/1

Em 2018/1, teremos poucas novidades na aplicação das disciplinas de Química Geral Teórica. Apenas ajustes estritamente necessários.

Os alunos que têm a expectativa de se beneficiar com a forma como a disciplina é conduzida não devem se preocupar. Podem fazer a matrícula com segurança.

Sigo devendo algum avanço na bibliografia e no enfoque. A insegurança de não saber a atribuição de carga horária a longo prazo - não depende de mim - dificulta esforços nesse sentido.

Nas próximas semanas, divulgarei o plano de disciplina 2018/1 na página do BoaProva.



Escrito por Prof.Perdigão às 01h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, Homem, de 36 a 45 anos



Currículo acadêmico do Prof. Perdigão


Histórico


Outros sites
 Mensagens antigas do blog (2007-2016)
 Prof.Perdigão UnB
 Itexa Grupo de Pesquisa
 Cultura Secular Revista